OUÇA A RÁDIO GUMA CLIQUE ACIMA

Habilidades mais procuradas no mercado de trabalho do futuro

  • Meio corporativo é impactado pelo intenso desenvolvimento tecnológico e científico

O mercado de trabalho vem passando por processos de transformação continuamente. Assim como a sociedade no geral, o meio corporativo é impactado pelo intenso e rápido desenvolvimento tecnológico e científico. Nesse sentido, pesquisas e especialistas apontam quais as habilidades mais procuradas no profissional do futuro. Capacidade de adaptação, qualificação técnica e noções de programação são alguns exemplos. 

JORNAL DO GUMA

 Da Assessoria

Da divulgação

software de recrutamento e seleção, por exemplo, é uma ferramenta tecnológica já usada pelas empresas para trazer mais agilidade e precisão nos processos, otimizando o trabalho humano. É a maneira mais precisa e otimizada de encontrar profissionais com habilidades que se encaixam nas vagas de trabalho.

Em relação às habilidades e cenários do futuro, é importante ressaltar que a inteligência artificial (IA) vai gerar empregos. Conforme prevê o Fórum Econômico Mundial, a automação e a IA devem criar aproximadamente 100 milhões de empregos nos próximos três anos, além de modificar diversas funções já existentes. 

Segundo estudo realizado pela Adecco em parceria com a consultoria LHH, a tendência é analisar a produtividade pelo resultado e não pelas horas trabalhadas. Essa mudança vem se concretizando, por exemplo, com a semana de quatro dias adotada por organizações no Brasil e no mundo. 

Outro ponto é que os empregos do futuro estarão no metaverso, mas essa já é uma realidade também do presente. De acordo com umpesquisa global feita pela Microsoft, mais da metade dos funcionários entrevistados (52%) se considera aberta aos ambientes digitais imersivos no universo digital para realizar atividades de trabalho.

Com as perspectivas macroempresariais, existem também expectativas em relação às características e competências esperadas pelos recrutadores. Marcia Marques Portazio, especialista em gestão de carreira e professora de Liderança e Cultura Digital da ESPM, comentou à imprensa sobre essas habilidades e os impactos da transformação digital no futuro do trabalho. 

Capacidade de se comunicar e atualização constante

Competências para administrar os relacionamentos, como inteligência emocional, relacionamento interpessoal e comunicação oral e escrita continuarão sendo essenciais em qualquer área. 

Além disso, quem deseja se preparar para uma carreira que vai existir daqui a 15 anos precisa acompanhar atentamente as mudanças. Pesquisar, ler, buscar informações sobre quais profissões vão deixar de existir e quais estão sendo impactadas pela transformação digital são algumas dicas.

Assim, é necessário que o jovem pense em como vai estar o mundo em longo prazo. Isso porque é normal passar quase cinco anos na faculdade e, depois, cerca de dez para construir e consolidar uma carreira. 

Autoconhecimento é fundamental

Investir no autoconhecimento e cultivar o olhar voltado para si mesmo é fundamental para que o profissional identifique o que gosta, pois é essa atividade que ele vai desempenhar bem. 

É importante descobrir, por exemplo, se prefere trabalhar sozinho ou em grupo, se gosta de interagir com pessoas, se é mais adepto de atividades que demandam mais concentração ou se gosta das que envolvem criatividade.

Busca de qualificação técnica

Para se manter com diferenciais competitivos no mercado de trabalho, é importante buscar constantemente qualificação técnica. Vale visitar sites de vagas e o LinkedIn para saber quais os requisitos de determinadas áreas e vagas. 

Manter essa atualização constante e verificar o que é requisitado no mercado para cargos de interesse do profissional são atitudes que ajudam a nortear os caminhos e perceber o que deve ser desenvolvido em termos de competências.

Postagem Anterior Próxima Postagem

INVISTA AQUI