quarta-feira, 24 de maio de 2017

ESPECIAL "Três vezes Fernando"

        Se estivesse entre nós, Fernando Cruz Pimentel completaria neste 24 de maio, 90 anos de vida. Se estivesse? Mas ele está! Senão fisicamente, ao menos sua perene presença reluz através dos bens legados à cidade que soube governar e cujos efeitos ultrapassam as contingências de tempo e de espaço. 
LEIA MAIS🔻

       Este avareense nascido em 1927 tem hoje – com muito mérito – a sua memória de homem público ilesa, apesar do generalizado descrédito que abate a classe política brasileira, nove décadas depois, na hora presente de 2017. Ele militou em épocas críticas trajando a armadura da dignidade, tendo exercido legitimamente o cargo de prefeito em três mandatos, em todos ungido pelo voto popular. E em todos sem manchas antiéticas ou mínimas rusgas.
    Perfeito? Ele era humano, com naturais limitações, mas atuava como um governante despojado, prático e atencioso. Ouvia, dialogava e debatia. Herdeiro de figuras influentes na história municipal, quis administrar Avaré com dosada parcimônia, bom humor e incontida ansiedade.  
        Por três vezes Fernando governou os avareenses. Foram fases experienciadas com delicadeza e com inteligência. Quando o arbítrio militar suprimia a liberdade em 1969. Quando a abertura democrática se processava em 1977. Quando a via constitucional foi retomada no país em 1989.
        Em síntese, é honesto declarar que o homem que por mais tempo serviu como prefeito em Avaré projetou-a como estância turística, fortaleceu-a na sua economia agropecuária e tornou-a um polo educacional, enquanto o município era visto como centro político referencial dentre as localidades médias do Estado de São Paulo.
     Ao reverenciar a data nonagenária de Fernando Cruz Pimentel, estamos a apontar a sua emblemática lembrança. Que seja ela a do luzeiro que tão bem clareou os caminhos da nossa estância numa tríplice gestão. Da sua claridade Avaré carece para ser mantida nas sendas de um belo porvir.
_________________________
* Gesiel Júnior, 53, cronista e pesquisador, autor de 31 livros sobre Avaré e região, foi assessor de imprensa do ex-prefeito Fernando Cruz Pimentel, entre 1989/1992.