Não há um só argumento que possa honestamente validar o voto de abutres que compõem o S.T.F. Marotamente usa-se a máxima “na dúvida aja-se pró-réu”, mas digo e sei que milhões de brasileiros como eu querem que “na dúvida aja-se pró-Pátria”. Todos os beneficiados com a decisão tomada pelo S.T.F. foram investigados e comprovados seus atos criminosos contra os órgãos públicos, e consequentemente contra o Brasil. A O.A.B. não está interessada em fazer justiça, pois o interesse dela é sugar até a exaustão os frutos colhidos pelos corruptos. Enquanto houver uma moeda no fundo do baú, o criminoso estará livre, porque a O.A.B. só come a carne, mas não roe o osso. Com o dinheiro roubado compra-se o advogado para não ser preso, agora não sei quem é o comprado para que seu cliente fique indefinitamente solto. Desde o dia 06/11/19 a O.A.B. está em festa, pois neste dia começou um novo período de ouro para as grandes e famosas bancas especializadas nos crimes de colarinho branco.

Esperar que o Congresso reverta esta situação é o mesmo que acreditar em mula-sem-cabeça. A esperança das pessoas de bem ainda repousa nas forças armadas que, democraticamente, defender a vontade e o direito da maioria esmagadora dos brasileiros.

Um país sem uma Justiça severa, e que aja voltada para o povo e ao direito igualitário, jamais alcançará a plenitude de uma nação forte e independente.

J.Barreto