Pioneiro da lipo no Brasil critica a LIPO HD: "O que estão fazendo é um exagero"

Luiz Haroldo Pereira, médico com mais de 40 anos de experiência, explica alguns erros cometidos: “Estão retirando quase toda a camada de gordura e alguns pacientes estão com necrose de pele”

Incentivada por muitos famosos, que mostram os resultados nas redes sociais, a Lipo HD ou LAD vem conquistando cada vez mais os que buscam a tão sonhada 'barriga chapada'. Porém, o procedimento 'da moda' tem seus riscos e exageros. Sobre isso, o Dr. Luiz Haroldo Pereira, pioneiro da lipoaspiração no Brasil, com experiência de mais de 40 anos, comenta:

O que estão propondo agora é um exagero. Estão retirando quase toda a camada de gordura e deixando alguns pacientes com necrose de pele”, aponta o médico, que explica: “Essa Lipo HD é ideal para pessoas que já malham constantemente e tem alimentação balanceada. Aqueles ratos de academia. Atualmente, muitos médicos sem experiência estão fazendo este procedimento em qualquer um e, com certeza, teremos muitas complicações e pessoas insatisfeitas.”

Luiz Haroldo conta que sempre inventam uma nova ‘modinha’ das cirurgias: “Lipo HD ou Lad são a mesma coisa. Na verdade, depois de 40 anos de lipoaspiração no Brasil, onde tive a oportunidade de ser pioneiro, tendo participado da primeira lipoaspiração, posso afirmar que é mais um modismo e um nome fantasia, como foi a ‘lipo light’ e ‘hidrolipo’.”

O cirurgião plástico explica o procedimento da lipoaspiração: “Em toda lipo procuramos definir o contorno corporal, melhorando os flancos, deixando os pacientes com músculos oblíquos mais definidos. No abdômen retiramos o excesso de gordura e evidenciamos os músculos abdominais. Ou seja, fazemos isso há muitos anos. Procure sempre um cirurgião plástico que tenha boa experiência em lipoaspiração. Evite modismo e exageros”.

“Lembrem-se da bichectomia, que foi moda e até dentista fazia ,foram tantas complicações como lesão de nervo e do canal de Stenon (SALIVA). Não esqueçam é muito difícil corrigir as complicações de um mal procedimento”, pede o especialista.





Postar um comentário

0 Comentários