Um dos nomes mais importantes da música avareense e referência nacional do choro, Antônio Teixeira de Abreu, faleceu na tarde de quarta feira dia 17 de abril de 2019.

A Rede Guma de Comunicação, presta sua homenagem reprisando o documentário produzido em 2018 que retrata a vida e arte de um dos músicos mais respeitados do choro brasileiro.

Aos 74 anos de idade, morreu na Santa Casa de Misericórdia de Avaré, na noite desta quarta-feira, 17, o célebre o músico paulistano Antonio Teixeira de Abreu, radicado na cidade há mais de 50 anos, considerado uma referência nacional do choro. 
O respeitado violonista vinha se tratando de grave enfermidade e seu quadro clínico piorou nos últimos dias. O corpo do artista está sendo velado no Velório Municipal de Avaré e o seu sepultamento está previsto para às 12 horas desta quinta-feira, 18 de abril.
Querido e respeitado, Teixeira teve um painel com sua imagem instalado pela Secretaria da Cultura para decorar uma das salas do Projeto Guri, no Centro Cultural Anita Ferreira De Maria, onde ele lecionou. 
Em abril do ano passado, o músico teve a sua vida e obra homenageadas no documentário “Mestre Teixeira – O homem e o choro”, produzido por Amauri Albuquerque, do grupo Emncena Filmes. Na película deram depoimentos sobre o amigo artista, o músico Altino Toledo, o médico Benami Francis Dicler e o ex-aluno João Camarero, hoje um violonista de renome internacional. 
“A musicalidade e a expressividade do mestre Antonio Teixeira no universo do choro é de comover, pois ele sempre soube mexer profundamente com os sentimentos de nossos corações”, declarou Daniel Pereira, um de seus fãs.  (Colaborou Gesiel Júnior para O Victoriano)