A Delegação Brasileira nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 alcançou 308 medalhas ao todo, estabelecendo sua melhor campanha na história da competição.

Quatro recordes foram batidos nesta edição: o Brasil superou a própria marca em Toronto em total de medalhas (257) e em número de ouros (109).

Além disso, conseguiu a melhor campanha da história da competição, batendo o México, que em 1999, em edição disputada em casa, havia conquistado 121 ouros e 307 medalhas no total.

“A meta interna nossa era superar Toronto em todos quesitos. Desde a delegação, número de atletas em finais, número de atletas jovens em finais, número de mulheres, número de classes baixas (alto grau de deficiência). Então Lima foi um ótimo termômetro pra que a gente avaliar o caminho que nós estamos trilhando, se temos que fazer uma revisita ao nosso planejamento pra Tóquio. Na realidade nosso planejamento é pra dois ciclos, pra oito anos, Tóquio e Paris”, relata Alberto Martins, gestor da delegação brasileira, em conversa com jornalistas.

O Brasil fecha sua participação no Parapan de Lima com 124 ouros, 99 pratas e 85 bronzes, superando com folga os Estados Unidos, segundo colocado. A última medalha do país foi o ouro de Lauro Chaman, no ciclismo de estrada.

Além das medalhas

Histórias! As conquistas dos nossos paratletas entraram para a história dos Parapans. Mas não é dessa história que estamos falando, e sim das histórias que precederam suas conquistas, vistas aqui no canal. Histórias de superação e que levaremos com a gente para superar momentos difíceis!

Mais do que coragem, a vida exige de cada um de nós acreditar, e nossos paratletas nos deram algumas razões para acreditar que a caminhada continua depois de alguma queda ou de algum tropeço, e somos gratos por isso. Obrigado!

Foto destacada: Ale Cabral/CPB | Gabriel Pietro