TV AVARÉ "AUTO FALANTE ESPECIAL:Mercedes encerra fabricação de carros no Brasil; Audi pode ser a próxima"


Duas más notícias para a indústria automobilística brasileira. Não bastasse o anúncio da Mercedes-Benz, nesta quinta-feira (17), sobre o encerramento da produção de veículos no Brasil, a Audi também pode seguir o mesmo rumo e parar a fabricação de seus automóveis por aqui.

A história da Mercedes-Benz no Brasil durou pouco. A empresa anunciou que sua unidade em Iracemápolis — interior de São Paulo —, inaugurada em março de 2016, vai parar a fabricação de veículos. Apesar de ainda estudar o melhor desfecho aos cerca de 370 funcionários, a Mercedes poderá abrir um programa de demissão voluntária.


Segundo a companhia, a crise econômica, agravada pela pandemia do coronavírus, foi um dos principais fatores que ocasionou a suspensão de operações da unidade. “Isso causou uma queda significativa nas vendas de automóveis premium” afirmou, em nota, Jörg Burzer, membro do conselho de administração da Mercedes-Benz AG.

A meta inicial da companhia de fabricar até 20 mil carros por ano ficou bem aquém do esperado. De acordo com dados da Fenabrave, federação que reúne as concessionárias, foram emplacadas apenas 1.206 unidades do GLA e 1.785 do Classe C entre janeiro e novembro deste ano.

OPERAÇÕES NO BRASIL

Responsável pelas produções do esportivo (SUV) compacto GLA e do sedã médico Classe C, a unidade da Mercedes já havia diminuído o ritmo de suas operações. Em setembro, a fábrica anunciou e paralisação da produção do SUV e a notícia do encerramento da fabricação do sedã médio Classe C, no último dia 16, apenas confirmou a paralisação da produção de carros da unidade.

Esta foi a segunda tentativa frustrada da Mercedes de se firmar no Brasil. No fim dos anos 90, a fabricante de veículos inaugurou uma unidade em Juiz de Fora (MG) voltada para a fabricação do compacto Classe A. Não vingou. Hoje, ela se restringe a fabricar cabines para a linha de caminhões pesados de São Bernardo do Campo (SP).

Além dos funcionários, a cidade de Iracemápolis também deve sofrer com o fechamento da fábrica, já que a unidade era a segunda maior empregadora local. A prefeitura da cidade já estima as perdas financeiras para o ano que vem.

Audi também deve encerrar produção de carros no Brasil. Foto: gallofilm/Shutterstock

Audi deve seguir os mesmos passos

Outra fabricante que pode encerrar a produção de veículos no Brasil é a Audi. O fim dos incentivos para a fabricação de carros de luxo pode levar a empresa a abandonar sua linha de produção no Paraná — que anunciou o encerramento da produção da atual geração do modelo A3 agora em dezembro.

Desde que entrou em vigor em 2011, o Inovar-Auto previa uma elevação de 30% no IPI (Imposto para Produtos Importados) para veículos trazidos de fora. O programa federal, no entanto, encerrou-se no ano passado e nenhuma outra política industrial foi adotada.

A Audi está tentando contato direto com o governo para discutir o fim do incentivo fiscal, alegando que não gostaria de encerrar a produção de veículos no país.

De acordo com a empresa, a Audi está consolidada no país e não deverá ser influenciada por qualquer decisão escolhida pelo sistema tributário brasileiro.