sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

HORTO FLORESTAL DE AVARÉ SERÁ ADMINISTRADO PELA PREFEITURA

Depois da notícia de que 34 reservas florestais seriam “vendidas” através de chamamento público, o que incluía os dois hortos localizados em Avaré, o prefeito Jô Silvestre procurou a Secretaria do Meio Ambiente do Estado (SMA) e negociou a municipalização do Horto Florestal por tempo indeterminado.
LEIA MAISꜜ

O secretário de Estado da SMA, Ricardo Salles, esteve em visita à Avaré justamente para tratar da questão do horto, ou seja, transferi-lo para que o município possa usufruir da área exclusivamente para prática de ecoturismo. Salles ressaltou que o chamamento público realizado pelo governo do estado teve como objetivo despertar o interesse dos governos municipais para a questão da municipalização dessas áreas florestais.
“Cidades como Bauru, Piracicaba, Botucatu e Avaré possuem áreas florestais urbanas, por isso estamos oferecendo às prefeituras para que elas assumam o controle desses pulmões verdes e direcionem investimentos para o desenvolvimento do ecoturismo, o que inclui exploração de restaurantes, lanchonetes, passeios de pedalinhos entre outros”, destacou o secretário.
Outro ponto salientado é que não há ônus para as prefeituras nessa municipalização, a única regra exigida é que haja manutenção dessas áreas.
Na visita ao Horto Florestal antes da entrevista coletiva marcada para o Paço Municipal, o prefeito Jô Silvestre convidou o secretário Ricardo Salles para percorrer a pé um trecho do horto, no entorno do lago, até a entrada da Trilha do Lajeado. Participaram do passeio os secretários municipais Judésio Borges (Meio Ambiente), Leonardo Pires Rípoli (Esportes) e Givanildo Pereira (Comunicação), além do vereador e líder do prefeito César Morelli, o vereador Naldo da cidade de Arandu, assessores e o pessoal da imprensa.

Sede de secretarias

O secretário municipal do Meio Ambiente, Judésio Borges, que esteve acompanhando a visita do secretário Ricardo Salles, informou que as tratativas para a municipalização do horto começaram tão logo foi publicado o chamamento público no Diário Oficial do Estado.

“Ficamos preocupados com a possibilidade da venda do horto de Avaré, mas tínhamos a vantagem de negociar antes de quaisquer interessados, por isso convidamos o secretário para que viesse até Avaré para firmarmos o acordo da municipalização”, afirmou Borges completando que a sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente será transferida para o prédio onde funciona a diretoria do horto, bem como existe a possibilidade da pasta do Turismo também funcionar no local. Fonte O VICTORIANO